Dia da Língua Portuguesa na Hungria

por João Miguel Henriques

No próximo dia 5 de Maio, comemora-se um pouco por todo o mundo o Dia Internacional da Língua Portuguesa e, como não podia deixar de ser, também a Hungria se junta a este vasto e variado conjunto de celebrações. Como já vem sendo tradição, as Embaixadas de Angola, Brasil e Portugal em Budapeste, em colaboração com o Instituto Camões, o Departamento de Português da Universidade Eötvös Loránd e o Consulado Honorário de Cabo Verde, assinalam este importante dia com um interessante programa de conferências e actividades em directo e online, acessíveis a todos através da plataforma Zoom.

Após as saudações iniciais da Directora do Departamento de Português da Universidade Eötvös Loránd, a Prof. Ildikó Szjii, do Decano da Faculdade de Letras da mesma universidade, o Prof. Dávid Bartus, e do Senhor Embaixador de Portugal em Budapeste, Jorge Roza de Oliveira, seguir-se-á um painel de palestras subordinadas ao tema „Interculturalidade – Influências Culturais Mútuas”. Esta sessão contará com uma intervenção do Prof. Delfim Correia da Silva, Leitor do Instituto Camões em Goa, sobre “os estudos portugueses na Índia: confluências e interseções culturais”. Participam igualmente o professor e poeta angolano Abreu Paxe (“Cultura, Educação e Comunicação nos Processos Artísticos e Linguísticos”) e a dramaturga brasileira Dione Carlos (“Dramaturgia: a palavra viva”).

A tarde será preenchida com dança, gastronomia e boas conversas, tudo isto em bom português!

Pedro Vieira Dias Tomás (“Meste Petchú”) oferece ao público uma apresentação e explicação de danças angolanas na sessão „A evolução da dança, da Massemba à Kizomba”. Segue-se um programa de gastronomia lusófona em direto, para todos aqueles interessados em aprender a confecionar alguns dos mais típicos e emblemáticos pratos do mundo lusófono, da katchupa ao bacalhau, passando pelo calulú angolano e por uma receita brasileira de frango com quiabo e farofa.

Para finalizar o dia, Mónica Silva modera uma animada conversa entres quatros jovens lusofalantes a viver em Budapeste, que nos irão falar sobre as suas raízes e experiências de adaptação na Hungria.

Ao longo de todo o dia, também o canal Vimeo do grupo da CPLP na Hungria disponibiliza a todos os interessados um conjunto de documentários dos quatro cantos do espaço lusófono, bem como a curta-metragem brasileira Difícil é não brincar. Será possível também assistir a uma breve intervenção da Senhora Ministra da Saúde de Angola, Sílvia Paula Valentim Lutucuta, sobre o impacto e a evolução da Covid-19 em Angola.

Print Friendly, PDF & Email

Também poderá gostar de

O nosso website utiliza cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Aceitar Ler Mais

Privacidade