“Destruam-nos!” – Centenas na manifestação pró-Putin em Budapeste

por LMn

“Destruam-nos!” – este foi um dos gritos mais chocantes que se ouviram durante uma manifestação pró-Putin, pró-Rússia, no sábado à tarde em Budapeste.

O local era originalmente a Praça dos Heróis, mas, por alguma razão, os organizadores modificaram-na. Assim, reuniram-se no coração da capital húngara, na Praça da Liberdade (Szabadság).

Curiosamente, existe um monumento soviético da II Guerra Mundial, mas o mesmo acontece com a Embaixada dos EUA. Além disso, houve uma manifestação pró-Ucrânia nas proximidades.

“Destruam-nos!” De acordo com Blikk, o protesto pró-Ucrânia começou logo após a manifestação pró-Rússia ter terminado. O noticiário húngaro disse que havia menos pessoas no evento pró-russo.

Alguém decorou o memorial soviético na Praça Szabadság (Liberdade) com minúsculas bandeiras húngaras e ucranianas. Estas foram substituídas por outras russas antes do início da manifestação.

O protesto pró-russo começou com discursos. Os oradores disseram que as forças húngaras de manutenção da paz deveriam proteger os interesses dos húngaros que vivem na Transcarpathia.

Além disso, saudaram a autonomia dos russos e pediram ao governo que o reconhecesse. Finalmente, sublinharam que os EUA eram responsáveis pela guerra.

As pessoas gritaram slogans anti-Ucranianos para os altifalantes. Alguns afirmaram que os ucranianos deram apenas alguns poetas ao mundo, e isso é tudo. Outros responderam: “Ataquem-nos!”

Os manifestantes saudaram Putin, Transcarpathia, Hungria, e vaiaram a Ucrânia, Zelenskiy, e o tratado de paz de Trianon. Um dos oradores disse que os húngaros estão a sufocar com a propaganda ocidental. Ele acreditava que um poder com antecedentes financeiros utiliza a NATO para ganhar controlo sobre os recursos da Rússia. Outros disseram que Putin não tinha outra escolha senão atacar a Ucrânia. Salientaram que os interesses da Rússia tinham de ser considerados por outras potências. O primeiro local da manifestação pró-russa foi a Praça dos Heróis, mas os organizadores mudaram-na.

Deus abençoe a Ucrânia e a Hungria!

Curiosamente, houve uma manifestação pró-Ucrânia a apenas alguns quarteirões de distância, com discursos ucranianos e húngaros, escreveu Blikk.

A Associação Cultural Ucraniana na Hungria e a Associação Jednisty Asociaciya organizaram-na em Vértanúk tere (Praça dos Mártires).

Centenas de pessoas reuniram-se lá com bandeiras ucranianas. O primeiro orador recordou aos manifestantes que, em 1932 e 1933, os russos levaram a cabo um genocídio contra os ucranianos, causando a morte à fome de 3-7 milhões de pessoas. Disse que os mesmos russos vieram à Ucrânia com mísseis e tanques. Acrescentou que o parlamento húngaro deveria apoiar a Ucrânia porque o destino dos dois povos é o mesmo, e a Hungria também tem mártires. A actriz Kriszta Szalai também falou durante o protesto. Ela salientou que apenas os políticos jogam jogos. O povo da Hungria está com a Ucrânia. “Estamos convosco”, concluiu ela.

 

Fonte: Blikk via DailyNewsHungary

Também poderá gostar de

O nosso website utiliza cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Aceitar Ler Mais

Privacidade