Csirke Paprikás (Paprikás de Frango) a revelação Feérica, Picante e Temperamental da cozinha húngara

por Arnaldo Rivotti

George Lang, autor do preeminente trabalho em língua inglesa sobre a cozinha húngara The Cuisine of Hungary, escreve:

Há algo na paprika que a torna sinónimo de “húngaro”.  “Feérica”, “picante”, “temperamental” – todos estes adjetivos sugerem tanto a paprika como o carácter nacional húngaro.  A paprika é, para a cozinha húngara, o que é o engenho da sua revelação – não apenas um condimento superficial, mas um elemento integral, um sabor muito especial e único imediatamente reconhecível.

A paprika é o elemento definidor de muitos dos pratos mais famosos da Hungria, incluindo o paprikás de frango (Csirke Paprikás) e o goulash.  O clima e as condições do solo da Hungria produzem condições quase ideais para o cultivo dos pimentos que acabam por se transformar em paprika, e os seus produtos são considerados a inveja da indústria da paprika.

Os húngaros adoram todo o espectro da paprika, desde a intensamente picante (toda a medula deixada intacta) até à “adocicada”, ou suave (com toda a medula removida).

O Csirke Paprikás mostra a paprika talvez mais do que qualquer outro prato húngaro (há uma razão para se chamar “frango com paprika” e não “frango com um pouco de paprika”).  Os pedaços de frango são braseados num molho vermelho-tijolo, feito simplesmente de cebola, tomate e, claro, paprika, ao que no final, acresce uma medida de natas ácidas.  Os húngaros usam banha de porco como gordura de cozinha quase exclusivamente, mas sempre poderemos optar pelo azeite, que é mais leve e elegante.

Csirke Paprikás (Paprikás de Frango) a revelação Feérica, Picante e Temperamental da cozinha húngara

George Lang, autor do preeminente trabalho em língua inglesa sobre a cozinha húngara The Cuisine of… Atualidade Csirke Paprikás (Paprikás de Frango) a revelação Feérica, Picante e Temperamental da cozinha húngara European Imprimir
Pessoas: 4 Tempo de Preparação: Tempo de Confecção:
Nutrition facts: 200 calories 20 grams fat
Rating: 5.0/5
( 1 voted )

Ingredientes

  • 2 cs de óleo vegetal ou azeite
  • 2 cebolas médias, cortadas em cubos
  • 4 coxas de frango, pele e ossos removidos
  • 2 tomates médios, descascados e cortados em cubos
  • 1/4 de chávena de paprika (se lhe parecer demasiado, use antes 4 colheres de sopa)
  • 1/4 cc de pimenta
  • 1 cc de sal
  • 1 Malagueta vermelha cortada em rodelas finas
  • 1/4 chávena de natas ácidas
  • 1 cs de farinha
  • 2 cs de natas ou creme de leite

Instruções

  1. Comece por aquecer o azeite ou o óleo numa caçarola em lume médio-baixo, e uma vez quente adicione as cebolas
  2. Mexa ocasionalmente, durante cerca de vinte minutos até ficarem completamente amolecidas e transparentes
  3. Enquanto a cebola está a dourar, aproveitamos para descascar os nossos tomates.  A descasca do tomate é feita a preceito.
  4. Leve uma caçarola com água ao lume.
  5. Enquanto a água aquece, preparamos os nossos tomates, medindo o nó do caule e cortando uma fenda cruzada no extremo oposto com uma faca de bom corte.
  6. Mergulhamos o tomate em água a ferver e retiramo-los quando a pele mostrar sinais de fendas ou bolhas.
  7. Pele os tomates em água fria, corte-os em pedaços e reserve
  8. Voltando ao nosso paprikás.
  9. Acrescente o frango e o tomate ao refogado de cebola
  10. Envolva tudo muito bem e deixe a cozinhar durante 10 minutos. Tudo pronto para a adição da paprika, 1 quarto de chávena de água, sal e pimenta a gosto.
  11. Tape a caçarola e deixe a cozinhar em lume brando durante cerca de 30 minutos.
  12. Misture as natas ácidas com a farinha.
  13. Retire temporariamente o frango do lume e adicione a mistura das natas ácidas com a farinha.
  14. Volte a tapar a caçarola e deixe cozinhar mais 30 minutos em lume muito brando.
  15. Retire finalmente a caçarola do lume e acrescente as natas ou creme de leite

Para acompanhar sugere-se a Galuska (massinhas de ovos húngaros), Spaetzle (noodles), ou batatas cozidas ou simplesmente pastas, como alternativas decentes.

As galuskas formam sempre uma bela tela, sobre a qual se pode apresentar o prato, com uma textura estaladiça e arejada e um sabor neutro que equilibra a natureza e carácter do paprikás.

 

Print Friendly, PDF & Email

Também poderá gostar de

O nosso website utiliza cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Aceitar Ler Mais

Privacidade