Consultor do Primeiro-Ministro : Haverá outra extensão da moratória de pagamento do crédito

por LMn

O governo da Hungria poderia considerar uma segunda extensão direcionada de uma moratória sobre o pagamento de empréstimos, dependendo das circunstâncias na primavera, disse Márton Nagy, assessor do primeiro-ministro, na edição de sexta-feira do jornal pró-governo Magyar Nemzet.

“Vamos rever a situação na próxima primavera e avaliar a questão de saber se é necessário manter a moratória de pagamento do crédito em vigor para os grupos-alvo”, disse Nagy ao jornal.

Na semana passada, o governo decidiu estender por 6 meses, a moratória geral de reembolso de empréstimos prevista para expirar no final do ano , mas apenas para famílias com filhos, aposentados, desempregados e empresas cuja receita caiu em mais de 25%. O governo também decidiu proibir os bancos de cancelar qualquer contrato de empréstimo de retalho ou corporativo pré-crise por 6 meses, efetivamente colocando o ónus sobre os bancos  credores para reestruturar o crédito de tomadores em dificuldades  e que não são cobertos pela moratória estendida.

A moratória foi uma das primeiras medidas que o governo introduziu na primavera para  proteger contra as consequências económicas da pandemia.

Cerca de 1,6 milhão, ou 60% dos tomadores de empréstimos de retalho beneficiaram da moratória. O seu crédito pendente chega a 3.500 mil milhões de forints (EUR 9,6 mil milhões), ou seja 53% do stock dos empréstimos totais, disse Nagy.

Dos 60.000 mutuários corporativos que se beneficiam da moratória, um terço faz negócios nos setores mais vulneráveis à crise: turismo, transporte e serviços.

Nagy disse que a moratória deixou os mutuários de retalho e corporativos com cerca de 2.000 mil milhões de forints, enquanto a extensão de seis meses deixaria os mutuários com cerca de 450 mil milhões.

Fonte: Magyar Nemzet

Crédito da Foto: Tamás Kovács / MTI

Também poderá gostar de

O nosso website utiliza cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Aceitar Ler Mais

Privacidade