Cidades mais caras para expatriados 2021 – Budapeste é das mais baratas do mundo!

por LMn

A Mercer, a maior consultora de recursos humanos do mundo, divulgou o seu inquérito anual ao Custo de Vida, agora no seu 26º ano.

Com mais de 400 cidades incluídas, o relatório anual da Mercer é um dos mais influentes e abrangentes do seu género. O estudo ajuda as empresas multinacionais e os governos a conceber pacotes de remuneração de expatriados para os seus empregados e a gerir os custos de missões internacionais.

Mais uma vez, Hong Kong é a cidade mais cara do mundo para expatriados, seguida por Ashgabat em segundo lugar, Tóquio em terceiro e Zurique em quarto. Singapura ocupa o quinto lugar, com dois lugares abaixo do ano anterior e Nova Iorque passa do nono lugar para o sexto.

“A pandemia da COVID-19 lembra-nos que enviar e manter empregados em missões internacionais é uma enorme responsabilidade e uma tarefa difícil de gerir. Em vez de apostar num ressurgimento dramático da mobilidade, as organizações devem preparar-se para a redistribuição da sua força de trabalho móvel, liderando com empatia e compreensão que nem todos os expatriados estarão prontos ou dispostos a ir para o estrangeiro”.

Ilya Bonic, Career President & Head of Mercer Strategy

A última análise revela que a pandemia global tem afetado amplamente os hábitos de compra dos consumidores em todas as comunidades expatriadas do mundo. Produtos específicos como “comida de conforto”, material de limpeza e entretenimento doméstico têm visto um aumento na procura.

COMPARAÇÃO DO CUSTO DE VIDA

De acordo com a Atlas & Boots, é importante lembrar que a classificação não foi concebida para os habitantes locais. Foi concebida para empresas multinacionais que procuram colocar empregados expatriados e é utilizada como uma ferramenta para calcular quanto os trabalhadores estrangeiros devem ser pagos.

Fornece também uma indicação para potenciais expatriados que procuram determinar o quão caro poderá ser o seu novo país para viver.

A Mercer usa Nova Iorque como a sua cidade base e o dólar americano como moeda base. Os resultados diferem de outros estudos, tais como o Custo de Vida Mundial do Economist, uma vez que a Mercer se concentra especificamente em produtos comprados por expatriados.

Se é um gerente de contratação que procura enviar um analista para Kuala Lumpur, precisa de saber quanto custa viver lá, para que esteja a compensar esse trabalhador de forma justa. É mais fácil consultar uma lista já feita do que fazer a sua própria pesquisa no terreno.

A maioria das empresas que utilizam estas listas estão a colocar profissionais ou gestores altamente qualificados que provavelmente irão ganhar mais do que o salário médio local.

Bryan Lufkin, BBC Capital

O inquérito analisa o preço de mais de 200 bens e serviços em mais de 400 cidades com comunidades expatriadas substanciais em todo o mundo. A metodologia pressupõe que os padrões de despesa entre expatriados de diferentes nacionalidades permanecem os mesmos.

A ponderação de bens e serviços é a mesma para todos os locais. A abordagem compara os preços de marcas e pontos de venda a retalho comparáveis, tanto nas cidades de origem como nas cidades anfitriãs.

Um inconveniente com esta metodologia é que certos fatores podem distorcer a classificação de uma cidade. Por exemplo, o elevado custo da posse de automóveis e combustível em Singapura poderia impulsioná-la ainda mais para cima na classificação.

REGIÃO POR REGIÃO

Seis cidades asiáticas, três europeias e uma americana constituem os 10 locais mais caros.

LISTA DAS CIDADES MAIS CARAS PARA EXPATRIADOS

1 Hong Kong Hong Kong (SAR) 1

2 Ashgabat Turkmenistan 7

3 Tokyo Japan 2

4 Zurich Switzerland 5

5 Singapore Singapore 3

6 New York City USA 9

7 Shanghai China 6

8 Bern Switzerland 12

9 Geneva Switzerland 13

10 Beijing China 8

19 London UK 23

21 Moscow Russia 27

50 Paris France 47

54 Vienna Austria 51

65 Rome Italy 55

72 Munich Germany 67

78 Brussels Belgium 77

82 Berlin Germany 81

87 Madrid Spain 82

97 Prague Czech Rep. 97

102 Barcelona Spain 91

106 Kiev Ukraine 150

139 Bratislava Slovakia 131

148 Ljubljana Slovenia 142

152 Zagreb Croatia 143

156 Istanbul Turkey 154

169 Warsaw Poland 173

170 Budapest Hungary 164

174 Bucharest Romania 176

180 Sofia Bulgaria 177

183 Belgrade Serbia 181

197 Sarajevo Bosnia & Herz. 194

Lista completa AQUI.

Por Alpár Kató (https://dailynewshungary.com)

Print Friendly, PDF & Email

Também poderá gostar de

O nosso website utiliza cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Aceitar Ler Mais

Privacidade