Chá dos Açores – Uma Chávena de Céu na Terra

por Dina Cardoso

Não interessa a altura do dia — qualquer hora é uma boa hora para uma chávena de chá. O chá cultivado nos Açores é 100% orgânico e tem uma história de quase dois séculos. No meio do Oceano Atlântico, a 1500 quilómetros do continente português, as duas únicas fábricas de chá que ainda restam na Europa continuam a cultivar esta maravilhosa bebida, para o deleite de todos nós.

Por alturas do século XVI, o chá foi apresentado a padres e comerciantes portugueses na China, que mais tarde o introduziram na Europa. Os portugueses deram-lhe o nome de Chá porque o caractere chinês para “chá” pode ser lido como Te (que vem da palavra malaia para “beber”) ou pode ser lido como Cha (derivado da palavra em mandarim para “colheita”).

Acredita-se que a produção de chá tenha sido introduzida nos Açores no início do século XIX — por volta de 1820 — por Jacinto Leite, um açoriano nascido na ilha de São Miguel. Na época, Jacinto trabalhava como comandante da Guarda Real de D. João VI no Brasil e decidiu criar a primeira plantação de chá em São Miguel, utilizando sementes que havia trazido do Rio de Janeiro.

Assim, a produção de chá tornou-se numa ocupação importante para o povo da ilha e sua economia, atingindo o seu auge na década de 1950, quando as exportações alcançaram a impressionante quantidade de 250 toneladas, como resultado de 300 ha de cultivo. Para uma pequena ilha no meio do oceano, eram números muito impressionantes e o futuro do chá parecia risonho.

Contudo, com as consequências da Primeira Guerra Mundial e da Protecção Aduaneira do Chá de Moçambique, a produção e exportação de chá nos Açores enfrentou dificuldades acrescidas. Essa situação desencadeou uma crise tão profunda que, em 1966, das 14 fábricas de processamento de chá apenas 5 continuavam em funcionamento. Actualmente, existem apenas duas: a Fábrica de Chá Gorreana e a Fábrica de Chá Porto Formoso.

O que é o Chá?

O chá é uma bebida aromática que se prepara derramando água quente ou a ferver sobre folhas curadas da Camellia sinensis, um arbusto perene nativo da Ásia, do género Camellia — que em chinês significa literalmente “árvore do chá” — e pertence à família das Teáceas. As plantas de chá são disseminadas a partir de sementes e estacas. Demora entre quatro a doze anos para uma planta produzir sementes e cerca de três anos antes de uma nova planta estar pronta para a colheita.

Todo o chá vem da planta Camellia sinensis e suas variedades. Em todo o mundo, existem cerca de 3.000 variedades de chá, todas com diferenças de sabor e características. As diferenças entre os tipos de chá residem na selecção e tratamento das folhas antes de serem preparadas.

Existem dois “tipos” de chá produzidos nos Açores — o Chá Preto (com as variedades Orange PekoePekoe e Broken Leaf) e o Chá Verde.

Ambas as fábricas Gorreana e Porto Formoso produzem chás “Orange Pekoe” e a sua selecção é da mais alta qualidade.

Produzidos manualmente para garantir o melhor tratamento das folhas possível, com uma experiência de colheita de séculos, estes são certamente alguns dos melhores chás do mundo. A principal produção de chá em ambas as fábricas é o chá preto (Orange PekoePekoe e Broken Leaf), mas também produzem chá verde e algumas misturas sazonais especiais que pode experimentar.

Existem três tipos de chá preto produzidos nas fábricas da Gorreana e Porto Formoso:

  • Chá Preto “Orange Pekoe” — O chá da mais alta qualidade disponível. Extremamente aromático e leve. Obtido a partir da primeira folha e broto terminal da planta do chá.
  • Chá Preto “Pekoe” — Este chá é feito da segunda folha da planta do chá. Tem um sabor e aroma menos pronunciados do que o “Orange Pekoe”, mas com um sabor mais intenso.
  • Chá Preto “Broken Leaf” — Da terceira folha da planta do chá vem o “Broken Leaf”, mais leve em aroma e sabor. Este chá tem um sabor suave e um aroma subtil com muito pouco em tanino.

Chá verde Gorreana . Foto de http://dcadla.blogspot.com/

Chá Verde

Este é um tipo de chá que não sofreu o mesmo processo de secagem e oxidação usado para fazer chá preto. Depois de arrancadas, as folhas delicadas são separadas, limpas e cozidas no vapor ou fritas, dependendo do chá verde, e passam pela fase de secagem nas bandejas.

Em regiões do mundo que preferem bebidas suaves, o chá verde é banhado em água à volta de 80 a 85ºC. Para a produção de chá verde, as folhas são esterilizadas com vapor, enroladas e depois secas. Isto dá origem a um chá rico em tanino, de sabor intenso e cor verde.

Chá Preto “Pekoe” Porto Formoso . Foto de www.madeinazores.eu

Como preparar o chá

Por forma a não destruir as propriedades benéficas do chá é fundamental saber como o preparar e conservar. Neste sentido o chá deve ser preparado da seguinte forma:

Coloque a água (de preferência sempre água filtrada) a aquecer até começar aparecer as primeiras bolhas de ar na água, sem deixar ferver. Desligue em seguida. Adicione a erva do chá e abafe com uma tampa por 5 minutos. Deixe a infusão descansar durante esse tempo. Após este periodo de tempo coe o chá e beba-o.

Em bom rigor não se deve reaquecer o chá. O aconselhável é fazer a quantidade que vai beber e consumir logo em seguida. Beba entre três a seis xícaras por dia.

O chá deve ser conservado longe da luz e em local seco e fresco. Desta forma garante a preservação das suas substâncias benéficas.

No que respeita a quantidade, aconselha-se a medida de duas colheres de sopa de chá para um litro de água. Poderá também utilizar o saquinho de chá seguindo a proporção de água recomendada na embalagem.

Se preparar e conservar o chá desta forma poderá extrair uma maior quantidade de polifenóis do chá que contém uma alta concentração de antioxidantes.

O ideal é não adicionar leite ou açúcar. Recomenda-se que não adoce o chá, pois pode fazer com que os seus benefícios sejam comprometidos. Caso queira adoçar, faça-o com mel ou açúcar mascavo porque são naturais.

 

Fontes consultadas:

https://gorreana.pt/

https://medium.com/made-in-azores/

Print Friendly, PDF & Email

Também poderá gostar de

O nosso website utiliza cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Aceitar Ler Mais

Privacidade