Budapeste: Cinema Puskin selecionado como um dos 10 cinemas mais belos do mundo

por LMn

A revista britânica Time Out listou os 50 cinemas mais bonitos do mundo, incluindo o Puskin Art Cinema de Budapeste, que ocupa a glamorosa décima posição. O Cinema São Jorge em Lisboa, ficou em 49º lugar.

Com tantos ainda fechados, é tempo de os celebrar em toda a sua infinita variedade. Puxe uma poltrona de veludo vermelho, um banco para os pés e um porta-copos de luxo e faça uma viagem aos cinemas mais bonitos do mundo.

O Cinema Puskin (anteriormente conhecido como Fórum Cinema) era o cinema mais elegante de Budapeste quando abriu em 1926 – e ainda é.

Durante três anos, apenas foram exibidos filmes mudos na sua única sala, depois, com a mudança dos tempos e um novo proprietário, foi o primeiro cinema na Hungria a exibir filmes sonoros.

Nessa altura só exibiam duas curtas-metragens, um clip de Cavalleria rusticana, e The Singing Fool – 623 pessoas podiam vê-las ao mesmo tempo.

O cinema foi remodelado em 1988: a fachada original e o lobby permaneceram os mesmos, mas a sala de exibição foi dividida em três mais pequenas (chamadas Metropolis, Amarcord, e Körhinta).

Em 2013, o cinema foi ampliado com dois pequenos salões (Annie Hall, Mephisto), pelo que agora pode desfrutar dos mais recentes filmes de arte, muitas vezes no âmbito de festivais de cinema, em 5 salões diferentes. Por vezes, também colocam filmes mainstream no programa, enquanto nos fins-de-semana também há filmes para crianças.

Cinema São Jorge, Lisboa

Photograph: ©Inês Félix

Muitos dos cinemas antigos de Portugal foram transformados em apartamentos, shoppings e hotéis nas últimas cinco décadas. Uma coisa importante que perdura é este local lendário na grande Avenida da Liberdade em Lisboa. É um legado anglófono do império do cinema da Rank Organisation nos anos 40, quando a produtora britânica costumava dar seus filmes – James Bond, inclusive – suas exibições em português aqui. Hoje, é propriedade da Câmara Municipal de Lisboa e acolhe festivais de cinema e lisboetas amantes do cinema que passam por aqui para um café e uma conversa na sua esplanada e um filme num dos seus três ecrãs. O maior, com 845 lugares, ocupa a varanda do que antes era uma tela única colossal. No andar de baixo há duas bijuterias no que costumava ser o nível da orquestra. Uma mistura de modernismo e Art Déco, antigo e novo, é um marco com estilo e alma.

Foto em Destaque: Puskin Art Theatre

Print Friendly, PDF & Email

Também poderá gostar de

O nosso website utiliza cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Aceitar Ler Mais

Privacidade