Bloomberg: Hungria veta resolução conjunta da UE sobre mandado de captura de Putin

por LMn
image_pdfimage_print

Há três dias, o Tribunal Penal Internacional emitiu um mandado de captura para Vladimir Putin. Considera o presidente russo direta e pessoalmente responsável por crimes cometidos por forças ou grupos russos ligados a eles na Ucrânia.

De forma algo invulgar, a União Europeia não deu seguimento a esta situação com qualquer declaração ou posição oficial, tendo apenas o Alto Representante da UE para os Negócios Estrangeiros e Política de Segurança, Josep Borell, emitido uma declaração em seu próprio nome, na qual afirmou que “toma nota” da ação do TPI.

Segundo fontes da Bloomberg, isto deve-se ao facto de a declaração conjunta dos estados membros da UE ter sido vetada pelo governo húngaro. Os ministros da justiça da UE emitiram uma declaração conjunta dizendo que apoiavam a decisão, mas a Hungria também não a assinou.

Na segunda-feira, o porta-voz disse que a decisão expressava “clara hostilidade” à Rússia e a Putin pessoalmente. Numa resposta ridícula ao mandado de captura do TPI, Moscovo lançou um processo penal contra o procurador do TPI e os juízes que emitiram um aviso de procura contra Putin.

Fonte: Bloomberg via HungaryToday

Também poderá gostar de

O nosso website utiliza cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Aceitar Ler Mais

Privacidade