Banco Mundial vai desbloquear 30 milhões de dólares para São Tomé e Príncipe

por LMn

O Banco Mundial vai desbloquear este ano 30 milhões de dólares (24,6 milhões de euros) para financiar projetos em São Tomé e Príncipe e apoio ao Orçamento Geral do Estado, garantiu hoje o novo diretor de operações da instituição.

“Estamos a falar de cerca de 30 milhões de dólares por enquanto”, disse Jen-Christophe Carret, que se encontra a efetuar uma visita de alguns dias a São Tomé, tendo-se encontrado hoje com o primeiro-ministro, Jorge Bom Jesus.

No encontro de cerca de uma hora, as duas partes fizeram “um balanço das parcerias entre o Banco Mundial e o Governo” e analisaram o andamento dos projetos em curso, designadamente a reabilitação da barragem do Rio Contador, reabilitação da Estrada Nacional n.º1, bem como o apoio financeiro que o Banco deu ao Governo durante 2020 para “atenuar os efeitos da crise de covid-19”.

As ajudas do Banco Mundial ao setor da saúde, a proteção social e a estabilização macroeconómica também estiveram entre os temas da conversa com o chefe do executivo são-tomense.

“Falamos também das perspetivas para resolver os problemas atuais do país e encarar em que direção a parceria entre São Tomé e Príncipe e o Banco Mundial pode ir nos próximos cinco anos”, afirmou Jen-Christophe Carret.

Dois “grandes aspetos” também discutidos no encontro entre o novo diretor de operações do Banco Mundial e o primeiro-ministro foi a transição energética em São Tomé e Príncipe, que vai implicar a substituição progressiva das energias fósseis pelas energias renováveis, bem como o investimento no capital humano.

“O futuro de todo o país reside na sua capacidade de educar a população a utilizar a nova tecnologia”, explicou Carret, sublinhando que para este ano se está a refletir sobre o incremento do financiamento na proteção social para “ajudar as pessoas mais vulneráveis a absorver a diminuição da atividade económica”.

O Banco Mundial está a trabalhar igualmente com as autoridades são-tomenses sobre um projeto de apoio ao Banco Central destinado à “consolidação do sistema do setor bancário e à modernização do sistema de pagamentos”.

Jen-Christophe Carret adiantou que a sua instituição está a trabalhar com o executivo do primeiro-ministro Jorge Bom Jesus sobre “um novo programa de reforma que poderá ser financiado através do apoio orçamental”.

O Banco Mundial prometeu ao Governo são-tomense que vai financiar a compra de vacinas contra a covid-19.

“Acabamos de receber e respondemos positivamente a um pedido do Governo para financiar uma campanha de vacinação contra a covid-19”, referiu o responsável, adiantando que “o projeto ainda está a ser equacionado e dentro de alguns meses vai estar concluído”.

Na agenda da visita de Jean-Christophe Carret constam reuniões com várias entidades do Governo são-tomense, incluindo com o ministro do Planeamento, Finanças e Economia Azul, Osvaldo Vaz.

Estão igualmente previstos encontros com setores ministeriais com projetos financiados pelo Banco Mundial.

Jean-Christophe Carret, de nacionalidade francesa, realizou uma visita de campo para constatar o andamento dos projetos Resiliência Costeira, Estrada Nacional N.º1 e central hidroelétrica do Contador, todos financiados pela instituição.

A visita acontece num momento em que o Banco Mundial tem estado a aumentar o seu apoio direto em resposta ao pedido do Governo de São Tomé e Príncipe sobre os impactos sociais e económicos da pandemia de covid-19.

MYB // LFS

Lusa/Fim

Print Friendly, PDF & Email

Também poderá gostar de

O nosso website utiliza cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Aceitar Ler Mais

Privacidade