Azeitona Galega da Beira Baixa reconhecida como Indicação Geográfica Protegida

por LMn
image_pdfimage_print

O cultivo da oliveira está intimamente ligado à região da Beira Baixa, conforme se comprova em diversos registos históricos, que indicam que já no início do século XVI o olival se apresentava bem implantado na região, sendo que nas imediações de Castelo Branco já se formavam extensos olivais. A Azeitona Galega da Beira Baixa obtida através de processos de fabrico e técnicas de conservação que vêm sendo transmitidas de geração em geração e que se mantêm até aos dias de hoje, é considerada um produto tradicional nesta região, e ocupa desde há muito um importante lugar tanto na alimentação dos seus habitantes como no desenvolvimento da economia local.

Método de produção: A fermentação da Azeitona Galega da Beira Baixa IGP é efetuada pelo método de cura natural, sendo que o processo tradicional de fermentação utilizado transmitido ao longo de gerações entre os intervenientes locais, permite realçar as características do peso, coloração, teor de sal e o ligeiro aroma a avinhado, que a distinguem dos seus congéneres.

Características particulares: O clima e o solo da região, a experiência das populações locais fazem da Azeitona Galega da Beira Baixa IGP um produto com características únicas.

Área geográfica: A produção da Azeitona Galega da Beira Baixa IGP encontra-se circunscrita a todas as freguesias dos concelhos de Covilhã, Belmonte, Fundão, Penamacor, Idanha-a-Nova, Castelo Branco, Vila Velha de Ródão, Proença-a-Nova, Oleiros, Sertã, Vila de Rei e Mação.

A Azeitona Galega da Beira Baixa apresenta-se no mercado nas seguintes formas:

  • Azeitonas inteiras: Azeitonas, com ou sem pedúnculo, com a sua forma natural e cujo caroço não foi removido;
  • Azeitonas retalhadas: Azeitonas golpeadas no sentido longitudinal por cortes na pele e parte da polpa;
  • Azeitonas descaroçadas: Azeitonas às quais o caroço foi removido, mantendo praticamente a sua forma natural;
  • Azeitonas em rodelas: Azeitonas descaroçadas ou recheadas cortadas no sentido transversal em segmentos de espessura igualmente uniforme;
  • Pasta de azeitona: Obtida a partir da polpa de azeitona moída (min. 95%), podendo ser adicionados outros ingredientes: azeite virgem extra, sal, limão, alho e ervas aromáticas (como orégãos, tomilho, louro, ou malagueta).

Fonte: https://tradicional.dgadr.gov.pt/

 

Também poderá gostar de

O nosso website utiliza cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Aceitar Ler Mais

Privacidade