Coronavirus: Aeroporto de Budapeste espera quebra muito acentuada

por LMn

A operadora do aeroporto internacional de Budapeste – Liszt Ferenc, espera que o número de passageiros caia para 5,5 milhões neste ano, ante uma estimativa anterior de 10 milhões, devido aos cancelamentos de vôos e à redução da procura resultante da nova onda da pandemia.

Em comunicado divulgado pelo MTI, o Aeroporto de Budapeste informa que depois de ter atingido o recorde de 16,2 milhões de passageiros em 2019, antes do covid-19, esperava-se que mais de 17 milhões de pessoas passassem pelo aeroporto em 2020.

No entanto, no final de agosto, o Liszt Ferenc International tinha movimentado apenas 3,5 milhões de passageiros, em comparação com 10,6 milhões no final do mesmo mês do ano passado.

Após o ponto mais baixo de abril no tráfego de passageiros de companhias aéreas, o número de passageiros usando o aeroporto começou a aumentar novamente, chegando a 393.665 em agosto, diz o comunicado, observando, no entanto, que este número caiu significativamente em relação aos 1,6 milhão de passageiros de agosto do ano anterior.

O Aeroporto de Budapeste espera que as últimas medidas restritivas decididas recentemente pelo governo à entrada de estrangeiros, tenha um efeito semelhante no número de passageiros que as restrições que vigoraram de março a junho.

As companhias aéreas de baixo custo WizzAir e Ryanair já cancelaram vôos para o período seguinte, no caso da WizzAir apenas 12 dos 73 destinos se vão manter nas próximas semanas.

O Aeroporto calcula que o número máximo de passageiros não deve ultrapassar os 3 mil por dia.

 

Fonte: MTI

Imagem apresentada por Zoltán Balogh / MTI

Também poderá gostar de

O nosso website utiliza cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Aceitar Ler Mais

Privacidade