Aeroporto de Budapeste prepara-se para a retoma – últimos desenvolvimentos

por LMn

Face ao esperado aumento do tráfego, o Aeroporto de Budapeste começou a recrutar mão-de-obra para poder assegurar o funcionamento  do aeroporto com um número adequado de funcionários, à medida que o tráfego regressa de forma moderada.

114 funcionários ocuparam recentemente as vagas em aberto; 75 deles são pessoas que foram dispensados no ano passado durante a redução do número de funcionários provocada pela pandemia.

O pessoal está a ser contratado principalmente para funções que são indispensáveis para o funcionamento seguro do tráfego de passageiros e para a operacionalização do aeroporto.

Além disso, haverá mais funcionários, sendo que a equipa responsável pelas medidas sanitárias foi também alargada. O recrutamento está ainda em curso; mais de setenta pessoas irão juntar-se em breve ao grupo BUD.

Com base na previsão de tráfego atual, espera-se que a curto prazo, aproximadamente 170 funcionários sejam contratados, na sequência da redução do número de efetivos no ano passado.

A vacinação de todo o pessoal afeto ao funcionamento do aeroporto está também a ser levada em conta.

Para o pessoal que trabalha por turnos ou para aqueles que não podem trabalhar a partir de casa, o grupo BUD oferece ausência remunerada durante a duração da vacinação e duranteo período da inoculação, garantindo assim o descanso após a vacina.

O Aeroporto de Budapeste também ajudará os funcionários a receber a primeira e a segunda toma, assegurando uma gestão flexível do trabalho.

O operador do aeroporto tem medidas de protecção rigorosas em vigor desde março último. Em áreas críticas para o funcionamento do aeroporto, separou fisicamente as equipas umas das outras, eliminando assim completamente as reuniões presenciais entre as equipas.

A limpeza com produtos desinfetantes é regular nos escritórios e áreas de trabalho, tal como nas áreas de circulação de passageiros, e estão disponíveis máscaras faciais e gel desinfetante de mãos para todos os funcionários em quantidades suficientes.

O Aeroporto de Budapeste também elaborou regras processuais padronizadas, destinadas a salvaguardar a saúde dos funcionários e a prevenir a propagação do vírus.

Em casos justificados, isto inclui a realização do teste PCR apropriado, e, para filtrar a propagação do vírus sem sintomas, testes ad hoc em áreas críticas envolvidas nas operações aeroportuárias.

A empresa informa regularmente os funcionários sobre o cumprimento das regras de distanciamento social adequado e o uso de máscaras faciais. Em posições onde tal é viável, tem permitido ao pessoal trabalhar a partir de casa, e fornece infra-estrutura digital para as reuniões online.

 

Fonte: DailyNewsHungary

 

Print Friendly, PDF & Email

Também poderá gostar de

O nosso website utiliza cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Aceitar Ler Mais

Privacidade