ACH BRITO «Não se fabrica melhor nem tão Bom!» – Lojas com Tradição

por Dina Cardoso

Por Dina Cardoso

A Ach Brito é das mais antigas e mais acarinhadas empresas de Portugal. Com uma história de produção de sabonetes e de outros artigos de perfumaria que remonta a 1887, a Ach Brito resistiu e triunfou ao teste do tempo, aliando a melhor tecnologia ao melhor que a tradição tem para nos oferecer, estando hoje presente em mais de 50 países com a sua marca de luxo: Claus Porto.

O sucesso da empresa deve-se também à autenticidade e genuinidade dos seus produtos, ao riquíssimo portfolio histórico, às décadas de experiência na produção de sabonetes e à elevada qualidade dos seus produtos, que resultam da utilização das melhores matérias-primas, de processos de fabrico tradicionais e do rigor colocado no embalamento manual de cada produto.

Com uma história que remonta a 1887, com a fundação da Claus & Schweder pelos alemães Ferdinand Claus e George Schweder, a Ach Brito foi fundada em 1918 pelos irmãos Affonso e Aquilles de Brito. Em 1925, a Ach Brito adquire a Claus & Schweder aliando à inovação, experiência.

Os produtos da Ach. Brito e Claus Porto passaram a conviver sob o guarda-chuva da empresa de Achilles de Brito, que viu na década de 1950 os seus anos de ouro – já com o filho de Achilles ao leme. Em 1953, chegaram inclusive a criar um estúdio litográfico próprio, onde eram desenhados à mão e impressos em larga escala os artísticos rótulos dos sabonetes.

A Ach. Brito esteve parada no tempo e à margem das cadeias modernas de distribuição. Tinha uma rede de distribuição antiquada, virada para o pequeno comércio e drogarias, numa altura em que o mercado estava em grande transformação. A parceria que criaram com o agente fundador da distribuidora americana Lafco, Jon Bresler, no início da década de 1990, foi um momento-chave, que acabou por definir o posicionamento da marca num segmento superior — primeiro em mercados externos e eventualmente, anos depois, também em Portugal.

O agente americano estava à procura de “algo europeu com história e autenticidade”, conta Aquiles. Queria “pegar no acervo histórico” da Claus Porto e recuperar alguns dos rótulos antigos — ao que o empresário respondeu “’vamos em frente”. “No fundo, [quis] reeditar a Claus Porto”, apostando nos produtos vintage, fabricados à mão e embalados com autênticas obras de arte. Entre 1995 e 1996 os produtos da Claus Porto tinham lugar em lojas da Quinta Avenida, em Nova Iorque, no Harrods e na Fashion Clinic, conta. Em Portugal, continuaram durante muitos anos a distribuir unicamente uma gama mais baixa, da Ach. Brito. Chegaram a aparecer no programa da Oprah Winfrey — algo que gerou um enorme volume de encomendas, para o qual não estavam prontos. A empresa — que suportava uma pesada estrutura de 120 trabalhadores — “precisava disso para pagar as contas”, justifica o empresário.

Em 2008 é adquirida a Saboaria e Perfumaria Confiança SA, a segunda mais antiga fábrica de sabonetes do país, e a Ach Brito passa a atuar transversalmente no mercado.

Hoje em dia, a Ach Brito continua a prezar e a respeitar a sua história e tradição, sem nunca descuidar a qualidade e a inovação.

Print Friendly, PDF & Email

Também poderá gostar de

O nosso website utiliza cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Aceitar Ler Mais

Privacidade