A série de animação de contos populares húngaros foi oficialmente declarada como Hungarikum

por Arnaldo Rivotti

Os contos populares húngaros mereceram a qualificação Hungarikum. Segundo o presidente do Comité Hungarikum, Ministro da Agricultura, István Nagy, a série de animação Contos Populares Húngaros, difunde as tradições da Hungria de uma forma ampla e única. Na reunião da comissão realizada em Lakitelek, foi decidido por unanimidade que a série de desenhos animados de contos populares húngaros seria classificada como Hungarikum (património imaterial da Hungria).

COM ESTA DECLARAÇÃO, OS CONTOS POPULARES HÚNGAROS FAZEM TAMBÉM PARTE DO ESPÓLIO HUNGARIKUM, QUE CONTA JÁ COM 76 VALORES DE PATRIMÓNIO IMATERIAL, COMO POR EXEMPLO A SOPA DE PEIXE DE BAJA E DE TISZA, AS PORCELANAS DE ZSOLNA E A AFAMADA PÁLINKA.

As candidaturas à categoria Hungarikum podem beneficiar de cerca de um mil milhão de forints de apoio durante este ano. Das 425 candidaturas recebidas e aprovadas formalmente, 360 serão também alvo de ajuda financeira. István Nagy enfatizou que o constante crescimento do número de candidaturas é demonstrado pelo fato, de que nos últimos anos o plafond disponível ter duplicado.

O registo de valores nacionais proeminentes no património imaterial húngaro também foi ampliado: o Jászkürt – Lehel horn, o santuário nacional de Máriapócs, as despedidas de Pócs, os bonecos de László Vitéz, o festival de Csango, a Grande Planície Meridional, o núcleo Art Nouveau de Kecskemét. Com estes o número de valores registados aumentou para 181.

Será também dado grande enfoque à implementação de campanhas promocionais e comunicacionais que fortaleçam a identidade e coesão nacional e que possam potenciar o incremento do interesse turístico pelos valores patrimoniais da Hungria.

 

 

Print Friendly, PDF & Email

Também poderá gostar de

O nosso website utiliza cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Aceitar Ler Mais

Privacidade