A Semana (A Hét) – O guarda-redes da selecção húngara Péter Gulácsi: de herói a “traidor da pátria”

por András Gellei

Mottó (Lema): “Um perigo para as crianças húngaras!”

Kedves Gulácsi Péter! Ez nem jóemberség, hanem merénylet a gyerekeink ellen! Caro Péter Gulácsi! Isto não é de uma boa pessoa, mas um atentado contra os nossos filhos! (Pilhál Tamás, Pesti Srácok-hu. Nota: portal da extrema-direita apoiante 1001% do governo Orbán)

Os antecedentes

No final do ano passado, por maioria absoluta, o parlamento húngaro aprovou uma lei na qual foi redefinido o conceito do governo húngaro de família. A nova lei determina que mãe só pode ser uma mulher e pai, um homem. A família é pois composta com base no casal constituído por uma mulher e um homem.

Nos dias de hoje, naturalmente nem todos ficaram satisfeitos com a nova lei e uma parte (sobretudo citadina, de Budapeste) da opinião pública húngara decidiu enfrentar, por meios legais, a decisão. Como consequência, nasceu um novo movimento “A Család az család”, ”A família é família”. 

Péter Gulácsi: guarda-redes titular da selecção e do RB Leipzig

Na semana passada, no dia 23 de fevereiro, P. Gulácsi partilhou a sua opinião no Facebook e apoiou a iniciativa, as “famílias arco-íris”. Eis o texto traduzido:

”Família é família, isto não deveria ser uma questão. Já vivo no estrangeiro há mais de 14 anos. Tanto na minha vida privada como no desporto profissional, conheci várias pessoas que tinham nacionalidades, culturas, religião, filosofia de vida diferentes ou qualquer outra coisa. Quanto mais tempo as pessoas passarem no estrangeiro ou entre pessoas diferentes, mais se apercebem que o facto de nem todos somos iguais. Isto torna o mundo mais diversificado, e as coisas mais importantes na vida são o amor, o aceitar e a tolerância para com os outros. Cada pessoa tem direito à igualdade, e cada criança tem o direito de crescer numa família feliz, seja ela pequena ou grande, constituída por qualquer género, cor de pele ou tipo de religião. Eu estou ao lado das famílias arco-íris. Fala contra o ódio. Deveríamos ser mais abertos e tolerantes.”

Foi a surpresa geral! Na Hungria não há memória que um desportista dos mais destacados, tomasse publicamente posição sobre um tema social tão sensível e actual. Mais, um futebolista de selecção, e atenção de futebol! De futebol, o predileto, o desporto dos desportos do ex-futebolista federado Primeiro-Ministro Viktor Orbán!

Entre as coisas “mais finas” do que se disse pode-se ler ”O porco fez abundantemente fora do penico”!

Eis o post original em húngaro de Péter Gulácsi

https://www.facebook.com/petergulacsiofficial/posts/3739074636179570

Recordando. Quem é afinal Péter Gulácsi?

P. Gulácsi começou a jogar no MTK, esteve no Liverpool e curiosamente há pouco tempo chegou-se a falar que iria para Lisboa, para jogar no Benfica. Actualmente é jogador do clube alemão RB Leipzig e é o titular da selecção húngara. Há um ano foi eleito o melhor guarda-redes da Bundesliga e com as cores da Hungria, com as suas defesas, já muitas vezes evitou derrotas da selecção magyar.

O que é isso comparado com o que ele acaba de fazer!?  

“Rien de rien”. Gulácsi acaba de cometer um grande erro de lesa pátria. Um ” pecado mortal” – e imagine-se sem medo e sem se esconder! Aqui não é costume dar muito valor aos corajosos! “O frangueiro” teve o descaramento de enfrentar os ”verdadeiros húngaros” (az igazi magyarok)! Aqueles que batem no peito 3 vezes e dizem as palavras nação e húngaro 6 vezes numa meia frase. Aqueles que não suportam que nem todos pensam e sejam como eles, aliás, na verdade, nem querem que sejam assim, para terem o bode expiatório, o inimigo interno para destruir!

Ecos dos Post

Sem falar dos artigos, como o acima referido ou as notícias nas rádios e televisões do governo como  p.ex. do canal público televisivo “independente” M1, na página Facebook de Gulácsi, até este domingo, mais de 53 mil tinham reagido, com cerca de 15.500 comentários e quase 2800 partilhas.

Muitos, a maioria gostaram, deram os parabéns e ficaram orgulhosos de que um jogador de futebol teve um bom desempenho não só como atleta, mas também como pessoa humana. De outros, os comentários dos ”verdadeiros húngaros” (eram, são muitos), destilava o ódio, a calúnia e a baixeza ilimitada da intolerância extrema. O ódio fluía, tem continuado, contra um atleta, um homem casado, com família, com mulher e um filho.

“Frangueiro”. De repente, ficou claro que Gulácsi, afinal não era um guarda-redes tão bom como se dizia, teve muita sorte. Na verdade nunca foi bom a defender, as saídas são péssimas, os seus reflexos são pouco ágeis, não consegue alcançar as bolas altas, não consegue chegar ao remates rasteiros … típico de um traidor, uma marionete de Gyurcsány e Soros, a vergonha da nossa grande nação!

O que realmente não deixa de ser triste, é que a esmagadora maioria dos acusadores, os inquisidores de Gulácsi não são “o exemplo da maldade mais desumana”. Não foram criminosos que escreveram as vergonhosas e aberrantes opiniões, julgamentos e sentenças sobre o indiscutivel nűmero 1 da da seleção húngara, mas cidadãos normais e decentes, como qualquer um de nós.

A manteiga tem sal – não te esqueças

Na Hungria, há muito tempo que o “génio, o espírito do mal saiu da garrafa”, há muito tempo que Viktor Orbán encostou o centro político magyar à extrema mais à direita, querendo fazer crer que o novo centro, tal como a farsa da democracia iliberal, está onde diz que está…

Com o seu talento inato, com o domínio dos media, e controle total do estado, Orbán conseguiu ocupar todo o espectro político que vai da direita “normal” até a direita mais radical e extremista.

Viktor Orbán até parece que se está a esquecer ou não conhece (sabe-se que não é assim) a nossa história do século XX, o período entre o fim da Primeira Guerra mundial e o fim da Segunda Guerra Mundial, quando mesmo o horthysmo e o fascista Horthy eram pouco, não chegavam, para saciar o apetite do húngaro-nazi Szálasi e o nazismo a la Magyarország….

András Gellei, 28 de fevereiro de 2021

Print Friendly, PDF & Email

Também poderá gostar de

O nosso website utiliza cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Aceitar Ler Mais

Privacidade