22 de janeiro. Dia da Cultura Húngara!

por LMn
Com base no artigo de Palma Bruder no Daily News Hungary.

Embora este dia, 22 de janeiro, seja comemorado há pouco mais de 30 anos, a data original que se comemora remonta à primeira metade do século XIX e é um marco muito importante na história do país e que ainda hoje influencia os húngaros.

Qual é o símbolo mais importante em que se pensa quando se ouve o nome de um país? Provavelmente pensa-se na bandeira ou no hino nacional. A bandeira e as suas cores não será difícil de saber, mas se considerar que é o hino nacional, terá que recorrer a google ou ao youtube.

Hoje, no dia 22 de janeiro, celebra-se o Dia da Cultura Húngara, e juntamente com ele, comemoramos o dia 22 de Janeiro de 1823, o dia oficial do nascimento, ou melhor, da conclusão do manuscrito do hino nacional húngaro, chamado “Himnusz – Dos séculos difíceis do povo húngaro”, escrito pelo poeta, político, e crítico literário Ferenc Kölcsey. A peça fazia parte de uma colecção manuscrita maior onde ele escreveu várias das suas obras, embora não as versões completas, apenas um anteprojecto. No caso de Himnusz, comemora-se hoje o aniversário do dia em que finalmente Kölcsey completou a sua obra.

Este pacote de rascunhos desapareceu algures no final dos anos 1830, após a morte de Kölcsey. A Academia das Ciências da Hungria iniciou negociações com a cunhada do falecido poeta para comprar-lhe os manuscritos, mas ela não se mostrou disponível para vender, pelo que tudo ficou na posse da família. Apenas 100 anos mais tarde, a Biblioteca Nacional Széchényi conseguiu a aquisição de um descendente.

A obra em si é um belo poema sobre como os húngaros sofreram muito no passado e quantos acontecimentos infelizes tiveram de suportar, mas também passa pelo passado do país e pelos seus gloriosos acontecimentos. Pede a Deus que abençoe toda a nação com alegria e abundância e que ajude o povo quando este precisa de enfrentar um inimigo. O próprio poema foi traduzido para quase 30 línguas.

Mas um hino não poderia ter-se tornado um hino nacional por si só; precisa sempre de uma bela melodia e melodia para o acompanhar, tornando-o apto a ser cantado em todas as grandes celebrações e eventos nacionais. Ferenc Erkel, pianista, compositor e pai da grande ópera húngara, compôs a música para o hino nacional da Hungria, que foi adoptada em 1844.  Contudo, só se tornou protegido por direitos de autor em 1989, quando foi adoptado como parte da Constituição com a mudança de regime na Hungria – quando se tornou o símbolo de um novo começo, olhando para o futuro respeitando o passado, e seguindo os passos dos Grandes Húngaros que sofreram e lutaram pelo futuro da Hungria.

Fonte: Daily News Hungary

Print Friendly, PDF & Email

Também poderá gostar de

O nosso website utiliza cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Aceitar Ler Mais

Privacidade